Jornalistas Mentirosos: É Preciso Menos Memes e Mais Ações Judiciais

O grau de desonestidade e de ativismo político esquerdista rasteiro e mentiroso que tem pautado a conduta dos jornalistas brasileiros, que possuem capacidade intelectual inferior à média de seu próprio público leitor, chegou a patamares para além do tolerável em uma democracia. E não estamos falando aqui de opiniões críticas ao governo, que todo cidadão jornalista ou não tem o direito de ter e de expressar. Estamos falando de calúnias e mentiras.

A maneira leviana e criminosa com que esses militantes esquerdistas, ou apenas lacaios vendidos que pululam nas redações, plantam mentiras e calúnias contra autoridades públicas, especialmente contra o Presidente da República, com o objetivo de derrubar um governante legitimamente eleito e que conta com amplo apoio da população, exige mais do que respostas irônicas por meio de memes ou desmentidos oficiais.

É necessário que todo integrante do governo, a começar pelo Presidente da República, use dos instrumentos legais cabíveis para processar na justiça todo aquele que caluniar e mentir deliberadamente sobre a conduta de membros do governo, para pôr um fim à sensação de impunidade que reina na elite da classe falante brasileira.

Pois não está em questão aqui a sagrada liberdade de expressão, mas sim a inaceitável postura daqueles que, ancorados em um crachá e em um diploma, julgam-se no direito de mentir e caluniar impunemente autoridades legalmente constituídas.


 

Compartilhe:

3 COMENTÁRIOS

  1. Não seria o caso de responsabilizar a ABI por não levar estes jornalistas a serem julgados pelo Código de Ética que pune pela falta de verdade dos fatos.

Deixe uma resposta