Prefeitura Paulistana Desiste de Proibir Passageiros Em Pé em Ônibus na Cidade

por teff ferrari
O prefeito paulistano Bruno Covas (PSDB) desistiu da recomendar às empresas de ônibus para que os coletivos rodem somente com passageiros sentados na cidade de São Paulo (SP). A instrução foi mais uma das medidas desastradas do prefeito tucano destinada a supostamente reduzir a contaminação por coronavírus. Contudo, a SPTrans, responsável por gerenciar o transporte por ônibus na capital, decidiu revogar a medida, na última sexta-feira (19), após consulta à Vigilância Sanitária (VISA).

A recomendação foi implementada ao longo de duas semanas, mas a concessionária de transportes consultou a VISA que esclareceu que a posição em que o passageiro é transportado não é o fator mais importante na transmissibilidade da doença, mas, sim, o distanciamento, aliado a hábitos de higiene como lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel e o uso permanente de máscaras.

Na semana passada, que marcou o início da flexibilização do comércio, a demanda por ônibus aumentou na cidade de São Paulo para 92% a frota disponível. Isso equivale a quase 12 mil coletivos nas ruas. Em média, o número de passageiros nos coletivos subiu 10%, batendo recorde de lotação durante a quarentena do vírus chinês. A medida vinha sendo fortemente questionada por sua dificuldade de aplicação. Motoristas e cobradores alegavam que não conseguiam fazer o controle dos passageiros.


 

Deixe seu comentário