Augusto Aras Pede Instauração de Inquérito Criminal no STF Contra General Heleno

por teff ferrari e paulo eneas
O Procurador Geral da República, Augusto Aras, determinou nesta quinta-feira (25/06) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de uma “apuração preliminar” com o objetivo de investigar a conduta do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), General Augusto Heleno. O motivo é a “nota à nação brasileira” publicada pelo General Heleno há algumas semanas a respeito de possível ordem de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro.

“Foi instaurada notícia de fato no âmbito da Procuradoria-Geral da República para averiguação preliminar dos fatos relatados. Caso surjam indícios mais robustos de possível prática de ilícitos pelo representado, será requerida a instauração de inquérito criminal no STF, para adoção das medidas cabíveis”, disse Aras em trecho do documento.

A medida é uma repreensão direta a um dos mais fiéis colaboradores do Presidente Bolsonaro, o General Augusto Heleno, que veio a público manifestar-se legitimamente em defesa da autoridade institucional do Presidente da República ante à ameaça descabida de ministro da suprema corte de mandar apreender o celular do chefe de Estado.

Por conta deste gesto correto de defesa da independência entre os três poderes, o Procurador Geral decidiu repreender o General Heleno com um possível inquérito criminal.


 

8 COMENTÁRIOS

  1. Deixa aiatOlavo ver que você está defendendo um “positivista”.

    Aras, por ser de esquerda, é ideologicamente mais alinhado com o comunista da Virgínia que um militar.

    As incoerências do olavismo…

  2. Talvez seja outro jogo de Xadrez. Aras lança a pedra para o STF para ver se o mesmo tem coragem à incriminar e julgar o General Heleno. De certa forma o juiz do STF vai receber a resposta certa do General Heleno…….

  3. Na frente dos quarteis exigindo a intervenção militar com Bolsonaro no poder!
    Essa é a solução!
    O povo é o poder constituinte, e o estado é a representação do poder constituído, o poder constituido é uma OUTORGA do povo e não poder absoluto ou razão da existência do país.
    A razão existencial do país é simples, o povo através do poder das armas (forças militares) toma um território, defende-o e cerca-o, após isso, o POVO escolhe pessoas ou grupos representando-o para se escrever uma constituição, que tem que obrigatóriamente garantir a soberania do povo e a fugacidade dos cargos públicos, sem monopólios ou privilégios.
    E acima de tudo, a constinuição tem que estabelcer como lei pétrea o direito ao uso de arma do calibre e poder destrutivo equivalente ao do estado, de forma que esse fique impossibilitado de se amotinar através do aparelhamento, repressão e censura.

  4. Vão esperar até quando, para que os representantes do povo de bem, tomarem uma atitude. Somos mais de 70 por cento, sendo pisados por uma dúzia comunas no poder, fazendo esses desmandos. É um absurdo.

  5. Sinceramente, a apatia das FFAA diante das inúmeras humilhações são o principal alimentador. Sem msis palavras!

Deixe seu comentário