Ministério Público Desmente Gigantesca Fake News do Jornal O Globo Sobre Flavio Bolsonaro

por camila abdo e paulo eneas
O jornal O Globo publicou na tarde desta segunda-feira (28/09) uma gigantesca fake news sobre o senador Flavio Bolsonaro, afirmando que o Ministério Público do Rio de Janeiro havia apresentado denúncia contra o senador e seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, por suposta prática de rachadinha.

Na matéria publicada pelo jornal nesta segunda-feira e repercutida em letras garrafais pelo blog O Antagonista, afirma-se que “o senador e o ex-assessor Fabrício Queiroz são denunciados pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Flávio é apontado como líder da organização criminosa, e Queiroz, como o operador do esquema de corrupção que funcionava no antigo gabinete na Assembleia Legislativa”.

Após a publicação da matéria mentirosa e desonesta o Ministério Público do Rio de Janeiro emitiu a seguinte nota desmentindo O Globo:

“Em relação à matéria Ministério Público denuncia Flávio Bolsonaro e Queiroz por rachadinha na Alerj, publicada pelo jornal O Globo nesta segunda-feira (28/09), o MPRJ, por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos (SUBCRIM/MPRJ), esclarece que, até o momento, não há denúncia ajuizada contra o atual senador Flávio Bolsonaro nas investigações referentes a movimentações financeiras em seu gabinete no período em que era deputado estadual.

A Instituição lamenta e repudia a divulgação de notícias relacionadas a investigações sigilosas, sem qualquer embasamento ou informação oficial por parte do MPRJ, o que causa prejuízo à tramitação do procedimento e desinformação junto ao público.”


 

5 COMENTÁRIOS

  1. Flavio Bolsonaro, processe O Globo e o Antagonista, exija retratação pública dos dois mentirosos, e indenização. Exija enquadramento na tal da “lei das Fake News”.

  2. Dois pesos, duas Medidas?E aí o STF não vai tomar providências cabíveis em relação ao jornal “O Globo”? O pau que bate em Chico, não bate em Francisco? Essa é a justiça brasileira. Lamentável! Tomara que o senador processe o jornal.

Deixe seu comentário