Cerca de 1700 Detentos Beneficiados Com “Saidinha” Não Retornaram aos Presídios de São Paulo

As chamadas “saidinhas” de Natal e Ano Novo constituem-se em na arma da esquerda para promover na prática sua agenda do desencarceramento em massa. O sistema prisional já conta com os presos que não retornarão, de modo que as saidinhas constituem-se em uma fuga em massa legalizada autorizada.

No Estado de São Paulo, dos 31.538 detentos beneficiados com a saída temporária no final do ano passado,  1.693 não retornaram aos presídios. No ano anterior, 1.487 deixaram de retornar. Os detentos que não retornam passam a ser considerados foragidos, e regridem automaticamente ao regime fechado caso sejam recapturados. Informações Pleno News


Continua depois da publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. Enquanto isso, o jornalista Eustáquio preso, hospitalizado e sem poder ver a família.
    Um país muito difícil.
    Mas quem se importa?

Deixe seu comentário